Júri

MOSTRA COMPETITIVA INTERNACIONAL DE CURTAS

 

Otto Guerra

Um dos cinco brasileiros citados no livro que é a ‘bíblia’ da animação mundial, “Animation Now”, da editora alemã Tashen. A publicação diz que trata-se de um guerreiro, como seu próprio nome anuncia. Otto Guerra, nasceu em Porto Alegre, em 1956 e tem uma longa carreira como diretor de animação. Em 1978, abriu a produtora Otto Desenhos Animados. Dali em diante não parou mais de se dedicar a dirigir e produzir animações. O patamar que a animação brasileira atingiu no cenário mundial nos últimos anos, mistura-se com a trajetória dos 39 anos da empresa Otto Desenhos Animados. Seu mais recente longa-metragem lançado “Até que a Sbórnia nos Separe” é resultado de uma lenta evolução na produção de conteúdos e também na técnica da animação. Além de ser exibido nos mais disputados festivais do gênero, como Annecy e Ottawa, o filme teve uma exibição em Burbank na Califórnia, mais precisamente na sala de cinema da Dreamworks. Ao fim da sessão, os animadores, roteiristas e produtores americanos estavam impressionados. Otto foi homenageado com o troféu Eduardo Abelin na 45ª edição do aclamado Festival de Gramado, em 2017. O atual filme em produção, com estreia prevista ainda para 2019, “A Cidade dos Piratas”, é baseado na obra da genial cartunista Laerte.

 

Reinel García

O produtor cubano Reinel García é um dos jurados da Mostra Internacional de Curtas do Lanterna Mágica. Reinel é graduado em produção pelo Instituto Superior de Arte (ISA) de Havana, em Cuba, e pelo EURODOC, programa de treinamento em co-produção europeia e distribuição. Atualmente, vive no Rio de Janeiro, onde realizou estudos também na área de produção na Escola de Cinema Darcy Ribeiro. É produtor na Fila20 Filmes, produtora que já teve projetos selecionados para festivais importantes como Sundance, Cannes e Glasgow. Trabalhou no premiado longa “Numa Escola de Havana”, representante cubano na corrida do Oscar de 2015. No momento, realiza a pós-produção dos filmes “5 Cenas de Bahía”, “Cuba Entre Sol e Luz” e “Havana em Movimento”.

 

Giulia Bokel

Bacharel em Publicidade e Propaganda e ilustradora profissional, já realizou diversos trabalhos para livros e vídeoclipes. Trabalhou na agência de publicidade Experimental como diretora de arte, onde desenvolveu diversas campanhas e peças publicitárias. Durante esse período, adquiriu muito conhecimento na área de Direção de Arte. Giulia também já fez vários cursos de desenho e computação gráfica, como o “The Art Students League of New York”, “Los Angeles Academy of Figurative Art”, entre outros. Em Nova York, estudou na New York Film Academy, onde desenvolveu um projeto completo de animação e criação de personagens, passando por todos os processos de execução de um curta-metragem animado. Ao regressar ao Brasil, foi convidada para fazer parte da equipe de produção do curta-metragem de animação José, no qual desempenhou todo o estudo de colorização e texturização, além de participar da animação de algumas cenas. Em 2015, trabalhou em um projeto desenvolvido pela produtora Black Bird onde realizou 10 filmes animados para os Jogos Olímpicos Indígenas do Ministério do Esporte. Atualmente, Giulia é a coordenadora de marketing da ANIMATIC e  professora dos cursos de PhotoShop e Pintura Digital.

 

 

MOSTRA COMPETITIVA NACIONAL DE CURTAS

 

Paulo Miranda

Paulo Miranda, um dos jurados da Mostra Nacional do Lanterna Mágica,  é sócio-fundador da produtora Mandra Filmes. Trabalha com animação desde 2001, participando de 23 curtas-metragens em animação. Paulo também foi criador e diretor da série televisiva Muralzinho, produzida em 2016, e roteirista da série Julio e Verne – Os Irmãos Geniais, que está em exibição na TV Brasil, TV Cultura e NatGeo Kids. Atualmente, trabalha como diretor e roteirista do longa-metragem em animação “A ilha dos Ilús” e como criador e roteirista da série “Ada e Rói”, prevista para estrear ainda em 2018.

 

Márcio Júnior

Márcio Mário da Paixão Júnior nasceu em Goiânia, em 1972. Produtor cultural, Mestre em Comunicação pela UnB e doutorando em Arte e Cultura Visual pela UFG, foi sócio-fundador da Monstro Discos, MMarte Produções e Escola Goiana de Desenho Animado. Criou o Goiânia Noise Festival e a TRASH – Mostra Internacional de Cinema Fantástico. Dirigiu O Ogro e Rascunho da Bíblia e produziu Faroeste: um autêntico western, entre outras animações. Editou as revistas Into, Voodoo!eMacaco. Desde 2007 realiza o Dia Internacional da Animação em Goiânia. Lançou, em 2015, o livro COMICZZZT!: Rock e quadrinhos – possibilidades de interface. Em 2017, lança “50”, livro produzido pelo Ateliê Tipográfico da Universidade Federal de Goiás, em que divide a autoria com Jaime Brasil. Quadrinista bissexto, é também vocalista da banda Mechanics.

 

Guilherme Araújo

Guilherme Araújo fundou o Província Studio junto a seu irmão Iuri Araújo em 2013, um estúdio especializado em ilustração e animação que atua com Design de Personagens, Concept Art, Storyboard e Animação 2D. Além disso, produz projetos independentes, como livros de ilustração e curtas-metragens animados que já participaram de vários festivais ao redor do mundo, entre eles o Anima Mundi e o Atlanta ShortsFest. Desde 2013, o Província contribui com o programa “TED” e o “School of Life”, de Nova Iorque e Londres, respectivamente. Em 2012, Guilherme fez o curso de verão em animação de personagens na escola francesa GOBELINS – L’École de L’Image, em Paris.